Cena do filme "Bicho de Sete Cabeças" que mostra a violência de hospitais psiquiátricos | Foto: reprodução

O Ministério da Saúde publicou nesta quarta-feira, 06/02, uma nota com as novas diretrizes das políticas nacionais de saúde mental e drogas, com propostas que atacam diretamente as conquistas e bandeiras da luta antimanicomial, que existe no Brasil há mais de 30 anos, combatendo as violações de direitos humanos nos hospitais psiquiátricos denunciadas após os anos 1970. A nota abre precedentes para o uso de terapêuticas inadequadas, como a convulsoterapia – o uso de choques – além de adotar um discurso de guerra às drogas, que consequentemente recai sobre o usuário, bastante amparado pelo racismo estrutural, criador das mazelas mais cruéis entranhadas na sociedade. O ministro Luiz Henrique Mandetta diz desconhecer a nota.

A BemTV se posiciona a favor dos que lutam pela vida e pela saúde, sem violências e violações. A nota do Ministério da Saúde não prioriza o paciente, não o encoraja ao exercício da cidadania e o priva de suas relações sociais, quando deveria incentivar o paciente a se tornar protagonista da busca pelo seu próprio bem estar. Todo cidadão deve ser tratado a partir dos princípios dos Direitos Humanos. Deve ter sua vida, saúde física, psíquica e emocional preservadas e cuidadas.

Se você quiser saber mais sobre o tema, a BemTV indica dois filmes: Nise, o coração da loucura, de 2015, que conta a trajetória da psiquiatra Nise da Silveira, que nos anos 50 assumiu o setor de terapia ocupacional e iniciou uma nova forma de lidar com os pacientes, pelo amor e a arte. A segunda sugestão é Bicho de 7 cabeças, de 2001, que conta a história de um jovem são que acaba recebendo um tratamento abusivo em um hospital psiquiátrico por ser usuário de drogas.

Foto em destaque: Cena do filme “Bicho de Sete Cabeças” que mostra a violência de hospitais psiquiátricos | Foto: reprodução

Veja a nota técnica na íntegra aqui.